Home   |   SAÚDE   |   Alimentação Natural é a solução para rações industrializadas?

Alimentação Natural vira tendência mundial frente a problemas com rações industrializadas

Publicado em 18 de Outubro de 2017 por Fabrícia Dias 

Casos cada vez mais recorrentes de contaminação de Rações Industrializadas nos fizeram buscar soluções. Conheça a história de dor e superação de Dona Marília.

Alimentação Natural para cachorros se tornou uma tendência mundial, sendo iniciada nos Estados Unidos após diversos casos de recall de rações industrializadas por contaminação.

Seguindo esse tema, fomos até Vila Velha no Espírito Santo, para conhecer a Dona Marília e saber mais sobre a triste história de Layla, sua cadelinha.

Layla era uma Lhasa Apso de apenas 3 anos e 6 meses de idade quando todo o pesadelo de Dona Marília começou. E infelizmente terminou muito rápido, apenas 2 dias depois.

Continue acompanhando nossa reportagem para entender o risco que todos nós, donos de cachorros, corremos sem ter ciência.

CONHECENDO DONA MARÍLIA

Chegamos em Vila Velha por volta das 09:30 da manhã de uma quarta-feira, e conforme combinado previamente, fomos direto ao endereço de Dona Marília para conhece-la e bater um papo.

Quem nos atendeu foi uma senhora muito simpática e hospitaleira, com seus mais de 50 anos. Logo no início já percebemos que, apesar do sorriso e brilho no olho, havia ali uma pessoa que tinha passado por uma história de dor e sofrimento.

E o motivo do sorriso de Dona Marília estava ali, acompanhando cada passo de sua dona! Uma linda e sapeca Lhasa Apso, ainda filhote e com muita energia! Seu nome é Peteca (nome dado pela Nanda, filha de Dona Marília).

Ficamos então sabendo que a Peteca é filhote de Layla, de uma única ninhada que Dona Marília quis que Layla tivesse! “Eu queria um filhotinho dela pra mim! Era meu sonho ver a Layla com uma filha como companhia. E eu, mais feliz ainda com mais uma filha “peluda” na minha família”.

A CHEGADA DE LAYLA À FAMÍLIA

Dona Marília nos contou que dois meses após o falecimento de seu marido, decorrente de um trágico acidente de carro, sua filha Nanda apareceu com um montinho de pelo nos braços, e lhe presenteou com a Layla.

Nanda nos conta que tomou essa decisão por ver sua mãe tão solitária e triste com a perda de seu companheiro. “Eu tinha certeza que um cachorrinho mudaria essa história após o falecimento de meu pai!"

E realmente mudou! Dona Marília voltou a ter um belo sorriso no rosto, e apesar de toda a saudade que tinha de seu esposo, encontrou em Layla uma companheira fiel e carinhosa!

“Em pouco tempo ela se tornou o amor de minha vida! A Layla era mais que uma mascote! Era minha filhinha! Era meu mundo!”

E Nanda nos confirmou dizendo que a mãe adorava sair para passear com a Layla, duas ou até 3 vezes ao dia, todo santo dia.

E não duvidamos por um só segundo de sua história! Era só ver o interior da casa de Dona Marília. A impressão que tivemos é que a Layla e a Peteca é que eram as donas da casa, tamanha quantidade de porta-retratos com fotos, brinquedos, caminha e até um pequeno sofá especialmente confeccionado pelo tapeceiro.

“Algumas pessoas podem olhar e achar um exagero, mas na verdade nem tive tempo de retribuir tudo o que a Layla me deu. Após a perda do meu marido foi ela que me devolveu a alegria, com aquele jeitinho meigo e, ao mesmo tempo, muito agitado. Parecia que me olhava a cada manhã e dizia: venha, vamos viver!’”

2 DIAS DE SOFRIMENTO E DOR

Foi então que Dona Marília franziu o rosto e, com um misto de raiva e tristeza, nos relatou a história responsável por nos levar até Vila Velha.

Ela nos contou:

“A Layla tinha 4 anos e 6 meses. Era novinha, muito ativa e feliz. Mas percebi que nas últimas semanas ela foi ficando amoadinha, tristinha. Quase não levantava e se recusava a comer.

Preocupada, corri com ela pro Veterinário do bairro e logo que ela chegou, o doutor pouco a analisou e já solicitou, com cara preocupada, uma série de exames.

Quando retornei, o doutor já com os resultados em mãos, fechou a porta do consultório e me deu uma das notícias mais tristes de minha vida. A Layla estava com uma grave intoxicação alimentar e correndo risco de morrer. Ela teria que ficar internada em observação.

Meu mundo caiu. Meu chão se abriu e me engoliu!

Não me conformava com essa história! Como podia? A Layla era tão novinha ainda!

Foi então que o doutor me disse que o mais provável era que a ração que eu oferecia para ela estivesse contaminada! Que já existiam casos recorrentes, e que os próprios aditivos químicos, como Corantes, Conservantes entre outros, também estavam associados a doenças como câncer e diabetes.

Fiquei apavorada! A Layla teria que ficar internada por causa de uma doença causada pela ração! E a Peteca já comia ração da mesma marca, com a diferença de ser para filhotes!

O doutor então me indicou um eBook, um livro digital, que ensinava sobre Alimentação Natural para cachorros!

Corri pra casa, tirei a ração da Peteca e ofereci apenas arroz integral e frango desfiado (ambos sem tempero), conforme o veterinário indicou até que eu baixasse o bendito eBook pro meu celular.

No fim do outro dia, após agonizar o dia inteiro, tendo se recuperado de uma parada cardíaca, Layla infelizmente não resistiu! E levou uma grande parte de meu coração com ela!”

CUIDANDO DA PETECA

Quando Dona Marília terminou sua história, eu fiquei com um misto de raiva com sentimento de justiça não realizada. Mas o que me dominou mesmo foi a tristeza! Ver uma senhora como a Dona Marília contando sua história com tanta dor e sofrimento, soluçando de tanto chorar... acabou mexendo com toda nossa equipe!

E a Nanda? Difícil descrever o que vi naquele momento! Lágrimas de tristeza, misturadas com indignação... Meu Deus! Como pode uma empresa ou corporação focar apenas nos lucros, sem se importar com a saúde de nossos amados pets?

Hoje, Dona Marília afirma que só visita pet shop para banho e tosa da Peteca, ou para comprar algum brinquedo para ela! Nada de comprar comida industrializada!

"Ração e pestiscos prontos? NUNCA MAIS!!", afirma Dona Marília, com a convicção de que o eBook e todos os ensinamentos que teve com ele são responsáveis por manter a Peteca tão ativa, com saúde de ferro e muito, mas muito mais feliz!

E finalizamos essa matéria com uma citação de Dona Marília:
“Além de toda saúde e vigor, pelos mais brilhantes, fezes mais sequinhas, entre tantos outros benefícios, o melhor de tudo é o amor que coloco em cada refeição que preparo para a Peteca, com a certeza que ela não consome mais conservantes, corantes e tantos outros aditivos químicos que as empresas colocam nas rações. Amor é o principal ingrediente de cada refeição que preparo!”

CONCLUSÃO

Após a visita que fizemos a Dona Marília, nossa equipe pesquisou sobre alimentação natural para cachorros e adquirimos uma cópia do mesmo eBook que dona Marília comentou.

Pudemos constatar o trabalho primoroso e cuidadoso que a equipe da Nutri-cão teve na redação do eBook, que contém informações valiosas e de muita qualidade.

Em contato com a equipe da Nutri-cão, solicitamos e fomos atendidas para que nossas leitoras pudessem adquirir o eBook com um desconto especial e colocamos abaixo o link do site deles com o mesmo desconto que eles ofereceram quando lançaram o material! Vale muito à pena!